Morre a mulher de Guido Mantega

Casada com o petista há 22 anos, Eliane Berger, 56 anos, deixa um filho de 17 anos, após luta de vários anos contra um câncer. Quando o ex-ministro foi preso há pouco mais de um ano, ele acompanhava a esposa em um procedimento clínico no hospital Albert Einstein, no Morumbi, Zona Sul de São Paulo. Na ocasião, quando soube do ocorrido, o juiz federal Sérgio Moro determinou que o ex-ministro fosse colocado em liberdade imediatamente.

Nos últimos dias, houve piora do quadro de saúde e a equipe médica que acompanhava Eliane detectou a falência múltipla dos órgãos. A doença foi diagnosticada em dezembro de 2011, primeiro ano do governo de Dilma Rousseff. No ano passado, o casal chegou a viajar para a Espanha em busca de tratamento alternativo para o câncer que se espalhara pelo corpo.

Atualmente, Guido Mantega mantinha um acordo com o Ministério Público Federal firmado com procurador Ivan Marx, que foi bastante criticado na época em que celebrou o termo de ciência e compromisso, mantido em sigilo. O ex-ministro se compromete a colaborar com a investigação, com a entrega de documentos e, se necessário, abrindo seu sigilo. Em troca, Mantega conseguiu evitar a prisão durante a investigação. A morte de sua mulher pode explicar a excepcionalidade do termo firmado pelo ex-ministro com as autoridades.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *