Jornalistas são suspensas por críticas a Bolsonaro

As jornalistas  Leilane Neubarth e Mônica Waldvogel foram suspensas por cinco dias na GloboNews após usarem as redes sociais para criticar o presidente Jair Bolsonaro. Elas misturaram o lado pessoal com o jornalístico. Os colegas das jornalistas ficaram irritados com a decisão, mas ficaram calados para não levarem um “gancho”.

Ambas ficaram suspensas por quase uma semana depois que fizeram postagens ‘antiprofissionais’ sobre o episódio em que Bolsonaro criticou uma cena pornográfica durante o Carnaval. (o caso do golden shower)

A emissora alegou que os princípios editoriais do Grupo da emissora carioca proíbem os profissionais de se manifestarem politicamente na internet.

Tal medida serve para não comprometer o princípio da neutralidade.

Leilane publicou a seguinte frase nas redes sociais:

“Estou desde ontem tentando entender o que leva um Presidente da República a postar uma cena escatológica como esta”.

Já Mônica Waldvogel rebateu um comentário de uma seguidora, dizendo que faltava “decoro” ao presidente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *