Ex-mulher de Cunha sem ajuda

Ao contrário de Cláudia Cruz, que frequentava restaurantes famosos, lojas de grife e hotéis cinco-estrelas em suas viagens ao exterior, a ex-mulher de Eduardo Cunha, Cristina Dytz, de 54 anos, leva uma vida modesta.

Mora em Brasília e dá aula de informática no curso da família. Há pouco tempo, precisou passar por um tratamento dentário e contou com a ajuda dos amigos para o pagamento das despesas. “Cunha não me dá pensão, e minha vida é simples”, diz.

Cristina foi casada com o ex-parlamentar durante treze anos, e da união nasceram Danielle, de 30 anos, Camila, de 27, e Felipe, de 24. Os filhos chegaram a ser investigados na Operação Lava-Jato por suspeita de envolvimento nos negócios do pai. “Eles são maiores de idade, não me obedecem mais, mas, como toda mãe, explico que não deveriam se meter em coisas erradas.”

Os dois se separaram quando Cristina descobriu que Cunha estava saindo com Cláudia Cruz. “Tive um aneurisma em 2000 e não me lembro de muita coisa do meu casamento. Graças a Deus!”, afirma ela, que é fã do juiz Sergio Moro.