Dr. Rey diz que foi humilhado no Brasil

O cirurgião-plástico Robert Rey, um dos médicos mais ricos do mundo, ganhou a atenção da imprensa após sua visita inusitada ao presidente eleito Jair Bolsonaro. Na ocasião, disse que estava se colocando a disposição para o ministério da Saúde, chegando a declarar que uma de suas propostas seria acabar com o SUS, sistema que considera “um crime contra a humanidade”.

Em entrevista para O Globo, nesta quarta-feira, 14/11, dizendo-se humilhado, Dr. Rey lamentou que “o Brasil escolhe modelos pornôs, palhaços e funkeiros para seus deputados. Fiz o máximo possível. Até me humilhei para participar dessa reconstrução, mas o Brasil não me quis. E não tem problema. Eu vou servir à nação que me adotou”.

“A Marinha de guerra americana está pedindo de joelhos para que eu entre como capitão cirurgião. E eu vou escolher as forças de elite americanas. Tenho até dia 31 de dezembro para decidir. Eu quero pagar em combate o agradecimento que eu tenho pelos Estados Unidos. Mas eu irei com uma lágrima no olho. (…) Qual pessoa melhor para trazer o sistema de Saúde do Primeiro Mundo para o Brasil do que o Rey? Mas me parece que o Brasil não está interessado. E eu não preciso voltar para o Brasil para ser humilhado. Não preciso de dinheiro brasileiro. Eu tive muito sucesso em todos os continentes. Oceania, Austrália, todos os países da África, todos os países europeus, toda a Ásia.. Faz um Google! Eu sou um dos médicos mais ricos do mundo.”

Dr. Rey está sentindo na peleo que o país faz com seus melhores profissionais das Ciências e Tecnologias. Esqueceu quem manda no Brasil é a mediocridade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *