Desembargadora é presa por venda de senteça

Salvador (BA) – Uma nova etapa da Operação Faroeste, batizada de Operação Joia da Coroa prendeu preventivamente na manhã desta sexta-feira (29), a desembargadora Maria do Socorro Barreto Santiago, ex-presidente do Tribunal de Justiça da Bahia.

O mandado foi assinado pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça, Og Fernande, à pedido da Procuradoria Geral da República.

As investigações apontam para um esquema de vendas de sentenças relacionadas à grilagem de terras no oeste baiano.

A suspeita é de que pelo menos 360 mil hectares tenham sido objeto do grupo, que envolve magistrados e servidores do TJ-BA, advogados e produtores rurais.

Outros crimes investigados são corrupção ativa e passiva, lavagem de ativos, evasão de divisas, organização criminosa e tráfico de influência.

A Operação Joia da Coroa cumpriu outros 3 mandados de busca e apreensão e converteu 4 prisões temporárias em preventivas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *