Primavera dos Museus tem lançamento de livro

Manaus (AM) – Dando as boas-vindas à 13ª Primavera dos Museus na capital amazonense, programação realizada pela Prefeitura de Manaus, o Instituto Amazônia recebeu na quarta-feira, 25/9, uma mesa-redonda com o tema “O processo de implantação do Museu da Cidade de Manaus” e o lançamento do livro “Mercado Adolpho Lisboa – História e Arquitetura”, de Otoni Mesquita.

Colocando em debate o processo de implantação do Museu da Cidade de Manaus, a palestra ministrada pelo diretor de Cultura da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), Márcio Braz, juntamente com as arquitetas e professoras Ana Lúcia Abrahim e Alcilânia Lima, abordou desde a lei que o cria o espaço, até o projeto museográfico, autorizações legais, adaptações e reformas, bem como as dificuldades encontradas durante o processo, o legado e as perspectivas futuras para permanência do equipamento cultural.

“Estudamos a ideia dos museus tecnológicos como uma alternativa interessante para a implantação do Museu da Cidade de Manaus e, finalmente, em outubro de 2018, a gestão do prefeito Arthur Virgílio Neto inaugurou o museu e sanou uma dívida histórica com a cidade”, destacou Márcio Braz. “Além de ser um museu, esse espaço é um centro de formação, informação e pesquisa. É o local onde contamos nossa história, cultura e gente, e que contempla a nossa identidade”, completou.

Com um levantamento histórico sobre o mercado municipal Adolpho Lisboa, destacando a sua relação com o abastecimento regional e as mudanças processadas na sociedade local, foi lançado o livro “Mercado Adolpho Lisboa – História e Arquitetura”, escrito pelo professor, historiador, jornalista e artista Otoni Mesquita.

Entre as autoridades presentes na cerimônia estavam a superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan-AM), Karla Bitar, e o titular da Secretaria de Estado de Cultura (SEC), Marcos Apolo Muniz. Na ocasião, aproximadamente 100 exemplares foram disponibilizados gratuitamente para o público e autografados pelo escritor.

“Não há livro que consiga tratar de tudo. Eu acho que esse trabalho pode ser ampliado tranquilamente, como, por exemplo, com as listas de peixes, frutos e outros materiais que eram vendidos no mercado e hoje a gente não reconhece mais nem pelo nome”, ressaltou Otoni. Outros exemplares do livro serão distribuídos gratuitamente a instituições culturais e de ensino da cidade.

Na publicação, o autor dá destaque, ainda, para a construção, ampliações e outras atualizações do conjunto de edificações do entorno do Adolpho Lisboa. A partir de documentos oficiais e relatos de viajantes, Otoni reconstitui um panorama de Manaus, destacando o espaço do ‘Mercadão’ com um dos elementos mais significativos da identidade e memória.

“Tenho uma admiração pessoal muito grande pelo Otoni, antes até de ingressar na superintendência. É um historiador muito sério, busca de forma correta as referências, as fontes. O que mais me encanta é que, além de fundamentar bem a pesquisa dele, abordando sempre a materialidade do prédio, também sempre retrata o lado imaterial daquilo e amplia o contexto da cidade, em textos sucintos”, declarou a superintendente Iphan-AM, Karla Bitar.

Primavera dos Museus

Idealizada pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), a Primavera dos Museus desenvolve atividades por todo o país. Realizada anualmente, a programação tem o objetivo de promover, divulgar e valorizar os museus brasileiros, além de aumentar o público visitante e intensificar a relação dos museus com a sociedade. Este ano, o evento tem como tema “Museus por dentro, por dentro dos museus”.

Na programação, além das atividades feitas no Instituto Amazônia, visitas guiadas também estão sendo realizadas no Museu da Cidade de Manaus, sempre com entrada gratuita, de terça a domingo, das 9h às 17h (última entrada as 16h20).

“Realizamos a Primavera dos Museus porque nossos museus merecem. Queremos promovê-los e aumentar a nossa visitação. No Museu da Cidade, teremos monitores guiando a população, para conhecer cada detalhe, cada aspecto curioso da nossa exposição ‘A Cidade de Manaus: História, Gente e Cultura’. Estamos sempre de portas abertas, recebendo gratuitamente a população”, convidou o administrador do Museu, Leonardo Novellino.

O Museu da Cidade de Manaus fica localizado na rua Gabriel Salgado, Centro, em frente à Praça Dom Pedro II, no prédio do Paço da Liberdade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *