Carnaval: A origem da maior festa brasileira

O carnaval tem origem na Grécia entre 600 a 520 a.C. Era uma celebração de gratidão aos deuses. Cerca de mil anos depois a igreja católica “importou” a festa que passou a ser marcada pelo “adeus à carne”, em latim carne vale, ou seja, carnaval. Mas a festa como conhecemos atualmente surgiu no século 19 e teve Paris como principal inspiração para as demais comemorações carnavalescas do mundo: com fantasias e desfiles.

O Rio de Janeiro, que está no Livro Guiness dos Recordes como sede do maior carnaval do mundo, adotou o mesmo estilo. A diferença é que o carnaval carioca moderno com escolas de samba criou seu próprio gênero da festa que foi exportado para o resto do Brasil, Tóquio e Helsinque.

A festa de carnaval que a igreja católica implantou antecedia a Quaresma, um período de jejum e privações que iniciava na quarta-feira de cinzas. O carnes vales seria o fim do período de fartura e deleite dos sentidos. O carnaval então simboliza o fim dos prazeres da carne.

A terça-feira de carnaval em francês é conhecida como Mardi Gras e o último dos dias “gordos”. Mardi Gras é um outro nome utilizado para carnaval em outras partes do mundo.

O carnaval de hoje é fichinha para o da Roma Antiga que durava sete dias durante o mês de dezembro e era marcado pela busca de prazeres interminável. O comércio fechava, os escravos recebiam liberdade temporária e havia menos restrições morais. O Saturnalicius princeps, um rei simbólico era eleito. Esta tradição possivelmente deu origem ao Rei Momo.

*Com informações da Hypescience

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *