Rodrigo Maia e a violência

Alguns políticos não temem ser cúmplices de assassinatos, estupros, sequestros, roubos violentos e sentimento de autoproteção.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, está sendo visto como cúmplice de toda a violência que pode acontecer no Brasil nos próximos meses.

Rodrigo Maia suspendeu a tramitação das propostas que fazem nos parte do pacote Anticrime elaborado pelo ministro Sérgio Moro.

Ele mandou um recado atrevido ao Governo Bolsonaro: Ele quer cargos para colocar o projeto em pauta e se autoproteger, pois está denunciado por recebimento de propina. O sogro, Moreira Franco, já foi preso na semana passada, na mesma Operação que levou o ex-presidente Michel Temer à cadeia.

Para pressionar, Maia criou um grupo de trabalho para analisar o pacote do ministro Sérgio Moro atrasando, de cara, o projeto por três meses, prazo legal para que o tal grupo de trabalho estude as propostas.

Após os três meses, o pacote seguirá para uma comissão especial, onde ficará trancado por outros 30 dias.

A intenção de Rodrigo Maia é engavetar o projeto anticrime. O povo começou a reagir. O presidente da Câmara está sendo bombardeado nas redes sociais.


Rosalvo Reis

Rosalvo Reis

Editor do Portal Roteiro de Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *