Intervenção na Saúde

Tragédia em Brumadinho, tragédia no Rio de Janeiro e tragédia no Sistema de Saúde Pública do Amazonas. E não para por aí: a imprensa defende um Governo que leva o Estado “nas coxas”, tornando-se cúmplice das mortes que ocorrem nos hospitais por falta de insumos que possibilitem uma ação médica. Esta é uma tragédia da ambição.

Durante décadas treinei estudantes para os vestibulares de Medicina promovidos por universidades públicas. Acompanhei o esforço de jovens que renunciavam a tudo em nome de uma aprovação.

Aprendi a respeitar e a sofrer vendo todo o esforço. Medicina é o curso de maior concorrência por qualidade. O aprovado tem conhecimento amplo de todas as matérias e obtém nota 10 na Redação.

Aprovado, o universitário estuda seis anos de graduação, mais quatro de especialização. Nos hospitais luta diariamente para salvar vidas e tem como retorno um salário de miséria, em relação ao que ganha um juiz. Não pode firmar compromisso pois os governadores não têm responsabilidade para pagar em dia e investir em equipamentos e em insumos básicos.

O que isso significa? A resposta é simples: INCOMPETÊNCIA para gerenciar e resolver as “broncas”. Tentar argumentar que assumiu o Governo somente em janeiro não reflete a verdade. É uma desculpa sem sustentação.

O Governo não identificou o problema durante a transição? Então a Comissão que participou dos trabalhos é EXTREMAMENTE incompetente. Se identificou e não elaborou um plano emergencial, é CÚMPLICE.

A imprensa que condena os médicos não consegue ficar quatro, cinco meses sem receber os “acordos” que tem com o Governo. Se o repasse não atrasar, ataca profissionais que se rebelam contra os atrasos nos salários e a falta de estrutura para trabalhar.

Um simples concursos não resolveria o problema. Falta equipamentos. Uma máquina de Hemodinâmica simplesmente “sumiu” do Pronto-Socorro 28 de Agosto. Até hoje não identificaram como a máquina “saiu” do 28 de Agosto.

E qual é a solução imediata? INTERVENÇÃO FEDERAL.

*Rosalvo Reis é editor do Portal Roteiro de Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *