A crítica irresponsável

Os anos passam e cada vez mais adoto o silêncio como parâmetro de comportamento. Fico observando as críticas políticas feitas de forma irresponsável, pinçando apenas trechos que interessam à própria ideologia. Um caso recente que demonstrou a irresponsabilidade de autoproclamados esquerdistas, inclusive da indefectível deputada petista Maria do Rosário, está relacionado com o twitter do presidente Jair Bolsonaro sobre os recursos destinados a educação. O presidente disse que o Brasil gasta mais que os países desenvolvidos com a educação. E acrescentou que os recursos não chegam às escolas.

O twitter de Bolsonaro apenas confirmou o que todo mundo já sabia: os recursos são desviados no caminho e nas próprias secretarias. O presidente não disse nenhuma mentira. É de domínio público que quadrilhas se apossaram do setor da Educação. São desviados milhões de reais através de dispensa de licitações e da merenda escolar. A esquerda, entretanto, pegou apenas uma parte do twitter para detonar o presidente.

Chega de canalhice! Criticam sem fundamentação. Querem calar os filhos de Bolsonaro, como se não vivêssemos num país democrático. Mas, entretanto, todavia, protegem os filhos ladrões do presidiário Lula. A Lava Jato na Educação vai expor toda a roubalheira nas secretarias.

Quando o ministro da Educação sugeriu o aumento de vagas nas universidades federais, a esquerda se calou. A esquerda não se interessa pelo assunto, pois parte dela é bancada por donos de faculdades particulares. Sempre tem um interesse obscuro.

Chega de tanta desfaçatez. Chega de tantos ataques. Perderam as eleições e ainda não desceram do palanque.


Rosalvo Reis

Rosalvo Reis

Editor do Portal Roteiro de Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *