Deputados querem apurar dívida de R$ 500 milhões da Unimed

Na Assembleia Legislativa do Amazonas, o clima é de guerra contra a UNIMED MANAUS cuja cúpula terá que esclarecer, em audiência pública na próxima quinta-feira, os reais fundamentos de uma escandalosa dívida da ordem de R$ 500 milhões acumuladas pela empresa.

Com uma carteira de 122 mil usuários, a cooperativa de saúde tem 30 dias para alienar cumpulsoriamente a carteira e quitar sua imensa dívida. Os deputados Sinésio Campos (PT), Sidney Leite (PSD), Luis Castro (Rede) e Orlando Cidade (PV) exigiram a audiência para pressionar a empresa, até porque a Aleam registra em seus quadros de servidores 233 clientes da Unimed, inclusive parlamentares.

Os deputados suspeitam de alta corrupção na cooperativa e já resolveram mobilizar a Frente Parlamentar de Cooperativismo da Aleam para entrar na luta em favor de um rígido processo investigatório contra a UNIMED. Eles querem saber, também, os motivos que levaram à debandada de muitos médicos da cooperativa.

Bumbá e Política

Entre toadas e muito papo, as costuras políticas esquentaram nos últimos dias do Festival Folclórico de Parintins.

O governador Amazonino Mendes (PDT) e o senador Omar Aziz (PSD) foram corteses em seus camarotes com todo mundo e trocaram interessantes figurinhas com todo mundo, fque poderão resultar em dividendos políticos importantes às suas pretensões eleitorais após a Copa do Mundo.

MP de olho

A promotora de Justiça Carolina Monteiro Chagas Maia já investiga possíveis ilegalidades referentes à contratação de serviços pagos com dinheiro público visando o Festival Folclórico deste ano em Parintins.

A Prefeitura local pode ter gasto uma grana milionária envolvendo artistas locais e nacionais, tais como a dupla Zé Neto e Cristiano, o DJ Alok e o cantor de pagode Uendel Pinheiro.

MDB se assanha

Sem candidato ao governo do Estado, o MDB, do senador Eduardo Braga, organiza uma grande evento estadual para o dia 7 de julho, em Manaus.

O partido vai reunir militantes e pré-candidatos a cargos proporcionais. O objetivo é mostrar que a legenda está forte e não depende de Amazonino Mendes para se sair bem nas urnas de outubro.

Semana quente

Em meio às emoções da Copa do Mundo, esta semana deverá ser mais do que quente na Assembleia Legislativa. Na terça-feira (1), os secretários Alfredo Paes (Sefaz) e Ângelo Bulbol de Lima (Sead) comparecerão à Casa para prestar esclarecimentos aos deputados em reunião fechada no gabinete da presidência.

No mesmo dia o presidente do TJAM, desembargador Flávio Pascarelli, prestará contas de suas atividades aos parlamentares no plenário Ruy Araujo.

Lembram do “Piraculhau” ?

Quem se lembra do “piraculhau” ? O deputado estadual José Ricardo (PT) lembra. Em visita a Maraã, ele se disse alarmado com a situação da Fábrica de Bacalhau da Amazônia, cantada em prosa e verso pelo ex-titular da Sepror, Eron Bezerra, como o novo centro de produção do pirarucu amazônico que invadiria a Europa e se transformaria na redenção econômica do interior amazonense.

Após muito ufanismo, o “piraculhau”, conforme batismo do deputado Luis Castro (Rede), é só abandono. Virou indignação e galhofa em Maraã.