Tarumã recebe mais de 13 quilômetros de vias totalmente recuperadas

Manaus (AM) – As vias que dão acesso à vivenda do Pontal, Vivenda Verde e Prainha, no bairro do Tarumã, zona Oeste da cidade, estão recebendo a fase final dos trabalhos de infraestrutura da Prefeitura de Manaus. O serviço começou na ponte do Tarumã, seguiu pela estrada da Vivenda Verde e Prainha, que já foram totalmente concluídas, e agora se estende pela estrada da Vivenda do Pontal, por mais quatro quilômetros.

No local está sendo retirado todo o asfalto antigo e colocada uma nova cobertura asfáltica, de aproximadamente 8 cm de espessura, além de drenagem, terraplanagem, limpeza e retirada de entulhos. Após a conclusão dessa etapa, será feito o trabalho de sinalização horizontal.

“No total, dá mais de 13 quilômetros de ida e 13 quilômetros de volta porque a sinalização vai separar a via em duas pistas, bem definidas”, explicou o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, que retornou ao local nesta quinta-feira, 31/1, acompanhando a evolução dos trabalhos que devem ser concluídos em aproximadamente 30 dias.

Além de condomínios, o local abriga milhares de residências e as estradas que estão recebendo a infraestrutura da Prefeitura de Manaus dão acesso à área portuária, marinas e flutuantes muito utilizados pela população e por turistas para passeios e outras atividades de esporte e lazer.

“Beneficiamos os moradores e estamos de olho no turismo. Simplesmente um problema que parecia impossível de resolver, que era os acessos à Prainha, Vivenda do Pontal e Vivenda Verde, está resolvido. afirmou. “E o asfalto está sendo feito com toda perfeição, com material de qualidade, máquinas modernas, para que possamos dar uma nova roupagem à cidade de Manaus”, disse o prefeito.

Mais de 6 mil toneladas de massa asfáltica já foram aplicadas nas vias reconstruídas e outras 3 mil devem ser utilizadas até o final do trabalho. “Estamos fazendo um trabalho de recuperação da base, abrindo toda a gaveta da via para que seja aplicada a pavimentação asfáltica. Estamos fazendo também terraplanagem, abrindo as áreas para fuga de água e esperamos que nos próximos 30 dias seja concluído esse trecho de quatro quilômetros”, explicou o secretário da Seminf, Kelton Aguiar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *