Mais de 14 mil alunos de Manaus participam de Olimpíada Matemática

Manaus (AM) – Mais de 14 mil alunos da rede municipal de ensino fizeram a prova da 1ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas – Nível A (Obmep “Nível A” 2018), realizada nesta terça-feira, 30/10, em várias escolas públicas do Brasil. Em Manaus, as provas foram realizadas em 109 unidades de ensino, da Prefeitura de Manaus, coordenadas pela Secretaria Municipal de Educação (Semed).

As provas destinadas a alunos do 4º e 5º do Ensino Fundamental de escolas públicas municipais, estaduais e federais de todo o país, são realizadas pela Associação Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (Impa), com apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM), do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e do Ministério da Educação (MEC).

Toda logística e trabalho de apoio na aplicação da prova foi direcionada e coordenada pela Divisão de Ensino Fundamental (DEF) da Semed e faz parte das ações do Programa Matemática Viva.

De acordo com a responsável pelo Programa na Semed, Giselle Cavalcante de Souza, essa modalidade da Obmep visa estimular e promover o estudo da Matemática, e, consequentemente, a difusão da cultura matemática entre alunos de escolas públicas de todo o país. Ela afirmou, também, que a Semed decidiu aderir à prova, porque acredita que o certame pode estimular o aparecimento de novos talentos na área.

“Nossos alunos não poderiam estar de fora de um concurso nacional como esse, porque a secretaria entende que ele dá a oportunidade de descobrirmos jovens talentos na área e, ao mesmo tempo, integra os estudantes da rede por meio das ciências exatas”, explicou.

As provas eram compostas por 20 questões de múltipla escolha, contendo cinco alternativas cada e por assuntos como geometria e medidas de comprimento. Os conteúdos inseridos nas provas estão embasados nos parâmetros curriculares destinados a alunos do 4º e 5º ano, do Ensino Fundamental.

Foram realizadas avaliações em 42 unidades da Divisão Distrital Zonal (DDZ) Rural; 27 da DDZ Leste 1; 18 da DDZ Leste 2; 15 da DDZ Centro-Sul; cinco da DDZ Norte; e duas da DDZ Oeste.

Na Escola Municipal Antônia Alexandrina Bentes, localizada no bairro Cidade Nova, zona Norte, a prova foi aplicada para 120 alunos de quatro turmas, nos turnos matutino e vespertino. A prova também foi aplicada para 136 estudantes de seis turmas da Escola Municipal Miguel Arraes, também na Cidade Nova.

Para Hadassa Barbosa Santos, 9 anos, aluna do 4º ano, da Escola Antônia Alexandrina, o conhecimento adquirido com a preparação da prova a ajudou a compreender assuntos que até então tinha uma certa dificuldade.

“Sempre gostei de matemática, mas mesmo assim assuntos como as quatro operações, mais especificamente divisão, eram temidos por mim. Confesso até que tinha um certo pavor, mas agora tiro de letra”, salientou.

Sobre a avaliação, Júlia Alves Freire, 10 anos, estudante do 4º ano da Escola Municipal Miguel Arraes, salientou que a avaliação estava bem objetiva, porém para conseguir resultados exitosos bastava ter atenção e uma boa preparação.

“A prova não estava tão difícil, mas também não estava tão fácil, mas para quem estudou, como eu, acredito que tenha sido tranquila”, disse.

Até o dia 25/11, a secretaria terá feito toda analise dos cartões respostas das provas e, em seguida, fará uma cerimônia de entrega de menções honrosas para alunos destaques no concurso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *