Ex-secretários de Melo voltam ao presídio

Manaus (AM) – O ex-secretário de Saúde do Amazonas, Pedro Elias, e o ex-secretário de Administração e Gestão do Estado, Evandro Melo, irmão do ex-governador José Melo, voltaram a ser presos pela Polícia Federal, em Manaus na manhã desta sexta-feira, 9/2.

Eles são acusados de receber cerca de 20 milhões de reais em propina com recursos da saúde. O esquema criminoso foi apontado na Operação Maus Caminhos. O ex-governador do Amazonas José Melo (PROS) e a ex-primeira dama Edilene Oliveira também foram presos suspeitos de envolvimento no caso.

O retorno à prisão ocorreu em virtude de decisão dada pelo juízo da 4ª Vara Federal, onde tramitam os processos da Operação Maus Caminhos e suas fases, em virtude o recurso interposto pelo Ministério Público Federal contra decisão que concedeu a prisão domiciliar.

Maus Caminhos

Em 2016, a Operação Maus Caminhos desarticulou um grupo que possuía contratos firmados com o governo do estado para a gestão da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Campos Sales, em Manaus; da Maternidade Enfermeira Celina Villacrez Ruiz, em Tabatinga; e do Centro de Reabilitação em Dependência Química (CRDQ) do Estado do Amazonas, em Rio Preto da Eva. A gestão dessas unidades de saúde era feita pelo Instituto Novos Caminhos (INC), instituição qualificada como organização social.

As investigações que deram origem à operação demonstraram que dos quase R$ 900 milhões repassados, entre 2014 e 2015, pelo Fundo Nacional de Saúde (FNS) ao Fundo Estadual de Saúde (FES), mais de R$ 250 milhões teriam sido destinados ao INC.

Deixe uma resposta