Bolsistas são convocados para o Bosque da Ciência

Manaus (AM) – Convocados para prestar a contrapartida obrigatória no Bosque da Ciência, 300 beneficiários do Programa Bolsa Universidade, da Prefeitura de Manaus, têm até a próxima quarta-feira, 17/7, das 8h às 17h, para aderir ao projeto ou justificar a não participação. A lista está disponível no site http://portalespi.manaus.am.gov.br, além do portal do bolsista e e-mail dos chamados.

Foram convocados universitários das áreas de turismo, ciências biológicas e engenharia ambiental. Eles devem comparecer ao setor de Atendimento ao Bolsista, na sede da Escola de Serviço Público Municipal e Inclusão Socioeducacional (Espi), vinculada à Secretaria Municipal de Administração, Planejamento e Gestão (Semad), na avenida Professor Nilton Lins, nº 3.259, Parque das Laranjeiras, zona Centro-Sul.

De acordo com o secretário da Semad, Lucas Bandiera, a ação integra uma série de medidas emergenciais anunciadas pelo prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, para a manutenção das atividades do Bosque da Ciência, reaberto no último sábado, 13/7.

A necessidade do Bosque é de 48 bolsistas, que prestarão até 150 horas de serviços em contrapartida à bolsa de estudos. “Cada bolsista tem uma carga horária a cumprir, conforme o percentual da bolsa que possui, e atuará seguindo uma escala, recebendo vale-transporte e certificação pelas atividades”, explica Bandiera.

O Termo de Cooperação Técnica assinado no sábado entre a Prefeitura de Manaus e o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) tem a duração de três meses, que podem ser prorrogados. “Conforme os bolsistas forem encerrando as horas de contrapartida, outros irão atuar no local”, pontua o secretário da Semad.

Bolsistas com bolsa integral (100%) devem cumprir carga horária de 150 horas por semestre. Já os beneficiários de bolsas de 75% cumprem carga de 120 horas por semestre, enquanto os de 50% têm carga horária de 90 horas semestrais. “Quando o bolsista trabalha, essa carga horária é diminuída em 50 horas e buscamos inseri-lo em projetos de acordo com sua disponibilidade de horário”, esclarece Lucas.

A participação nas ações de contrapartida é obrigatória e o não comparecimento sem justificativa pode acarretar em penalidades. Caso não possa participar do projeto, o bolsista convocado deve requerer dispensa junto ao Programa, na sede da Espi/Semad, apresentando comprovação do motivo de sua ausência por meio de documentos.

No último sábado, 20 estagiários do Programa Municipal de Estágio Remunerado da prefeitura foram direcionados para atuar no Bosque da Ciência e já iniciaram suas atividades no local. “Nós, estagiários, nos sentimos alegres em participar desse projeto, para que esse patrimônio da cidade não se perca e muitos outros, do Estado e turistas, possam conhecer”, disse Luana Neves, estagiária da Semad.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *